Home

Educação Patrimonial em Ação

Tecendo relações entre museus, escolas e territórios

Nova data: 22 e 23 de Outubro de 2020
@ Faculdade de Letras da Universidade do Porto

Comunicado

Face à incerteza do COVID-19 e à dificuldade em viajar, queremos garantir a todos a participação on-line na Conferência Educação Patrimonial em Ação. Tecendo relações entre museus, escolas e territórios.

Relembramos que a Conferência foi adiada e terá lugar nos dias 22 e 23 de outubro deste ano.  Cientes de que as atuais circunstâncias fazem com que haja sempre a possibilidade de novas alterações ao evento, principalmente no que respeita a datas, divulgamos agora os novos prazos e outra informação relevante contando com a vossa adesão e apoio.

Apresentação

A Conferência Internacional “Educação Patrimonial em Ação: Tecendo relações entre museus, escolas e territórios” realiza-se no âmbito do projeto de investigação “Educación Patrimonial para la inteligencia territorial y emocional de la ciudadanía. Análisis de buenas prácticas, diseño e intervención en la enseñanza obligatoria”. Em consonância com as concetualizações propostas por este projeto de investigação, o museu é aqui compreendido como nó vital para a partilha, a criação, a liderança e a gestão de programas com públicos e comunidades com vista à produção de espaços de educação profundamente relacionais e de encontro entre museus / coleções, educadores e visitantes. Nestes espaços as fronteiras disciplinares são ultrapassadas, os significados renegociados e as práticas representacionais ou formas de ver desafiadas, abrindo caminho a outras narrativas e novos modos (ou modos modificados) de ver, interpretar e sentir.

Call For Papers

Ancorando-se no projeto EPITEC e nas perspectivas teóricas e temáticas de investigação que propõe, esta Conferência Internacional aponta como temática central de interesse, em particular, a reflexão sobre programas de educação em museus para/com escolas que interrelacionem os temas de paisagem, cidadania, identidades, questões socioambientais e desenvolvimento sustentável. Este enfoque tem em mente o estabelecimento de vínculos entre estes tópicos e os conceitos chave de inteligência territorial e emocional. Espera-se que esta reflexão proporcione a discussão destas concetualizações no contexto da educação patrimonial e museal, caraterizando paradigmas, abordagens e metodologias de trabalho com públicos escolares e identificando zonas de conflito, conexão ou experimentação.

Além disso, perspetiva-se que os participantes explorem questões que dizem respeito à maneira como a programação de educação em museus (a) responde aos desafios de mudança do mundo e (b) como as concetualizações teóricas – paradigma pós-hierárquico, colaborativo e participativo – tão relacionadas com aspirações de transformação destes espaços de educação, se manifestam nos métodos de programação, avaliação e envolvimento dos públicos escolares.

Neste contexto de aproximação entre teoria e prática, destacam-se algumas questões-tópico orientadoras:

Como podemos trabalhar com os públicos escolares de maneira mais relevante? Com que modelos de prática podemos aprender? Como são concebidos, planeados, desenvolvidos e avaliados estes programas de educação patrimonial e museal? E para que fins?  Como programar/avaliar de maneira a transformar as nossas relações com as ecologias contemporâneas de maneira propositiva e justa? Que práticas de programação/avaliação alternativas e experimentais têm surgido em resposta às crises sociais e ambientais do nosso presente? Que linguagens comuns e práticas compartilhadas com os públicos escolares desenvolvemos? E neste contexto: o que e como descolonizar? Quem beneficia dos nossos esforços e que tipo de impacto temos? Como programamos/avaliamos para tal? Que ferramentas, nomeadamente tecnológicas, utilizamos ou melhor nos servem? Que temas interpretativos, tópicos e técnicas interpretativas funcionam para diferentes públicos e porquê? Qual o papel dos estudos de públicos neste contexto?

Convidam-se investigadores e profissionais que tenham, nomeadamente, a Educação Patrimonial e Museal como objeto de estudo e/ou trabalho, a explorar e questionar modos de conceção, planeamento, desenvolvimento e avaliação de programas de educação em museus para/com escolas que interrelacionem os temas de paisagem, cidadania, identidades, questões socioambientais e desenvolvimento sustentável, transcendendo fronteiras de espaço, identidade, cultura ou outras delimitações, para construir espaços mais democráticos e de conversação com o mundo.

Submissão de Propostas | Encerrada

Comunicação ou Poster

A proposta de resumo extenso deve ser enviada até 20 de março de 2020 até 30 de junho de 2020 e apresentar as seguintes características:

  • Máximo de 800 palavras;
  • Em português ou espanhol e inglês;
  • 3 a 5 palavras-chave;
  • Formato Word; Arial 11; espaçamento 1,5
  • Sem imagens e sem bibliografia.

O resumo deve ser enviado para educacaopatrimonialemacao@gmail.com, juntamente com uma biografia breve (até 300 palavras).

Todas as propostas serão submetidas a um processo de revisão prévio pela Comissão Científica. Os autores com proposta aprovada serão informados por e-mail a partir de 20 de abril de 2020 10 de julho de 2020.

Cada comunicação disporá de quinze minutos (máximo) e de seis minutos (máximo) a apresentação de poster. Os participantes com comunicação ou poster deverão pré-gravar as suas apresentações e estar disponíveis para interagir em espaços de debate-online criados para tal e num intervalo de tempo específico. No caso dos posters, recomenda-se a utilização de powerpoint com locução ou com vídeo inserido no slide.

Todos os resumos aceites serão publicados no site da Conferência Internacional, em formato e-book com ISBN.

Comunicações pré-gravadas

Enquadramento

  • Plano médio ou plano próximo.
  • Olhe diretamente para a câmara para criar uma conexão com os outros participantes. Em vez de olhar para o monitor, utilize outro dispositivo para colocar as suas notas de apresentação. 

Ambiente de gravação

  • Externo: pode ser gravado em ambiente externo, mas verificar a interferência de sons alheios à gravação (conversas, ruídos de carros, crianças, animais, etc.). Preferir Se for gravado em ambiente externo, preferir a luz da manhã e tentar. Tente encontrar uma posição que a/o ilumine uniformemente.
  • Interno: evitar fundos que mostrem marcas. Evitar fundo branco ou preto pois o seu rosto pode ficar demasiado escuro ou claro. Se possível, utilizar a luz natural (posicionando-se de frente à uma janela, por exemplo)

Som

  • Utilizar microfone para garantir a captação do áudio de maneira direcionada. Procurar um local calmo, sem interferência de sons alheios à gravação (conversas, ruídos de carros, crianças, animais, etc.).

Qualidade de gravação

  • Primeiro, limpe bem a lente do seu telemóvel / tablet / computador. A gravação pode ser realizada com a resolução de 1920 x 1080 pixels (qualidade Full HD), mas pode considerar ainda a qualidade de 1280 x 720 pixels (qualidade HD).
  • Gravar na orientação paisagem.  

Participação em livro

Assumimos que o resumo / apresentação é original e que nunca foi anteriormente publicado ou apresentado noutro evento científico. As apresentações selecionadas pela Comissão Científica constituirão os capítulos do livro “Educação Patrimonial em Ação – Tecendo relações entre museus, escolas e territórios”, após o processo de revisão.

Inscrições

A partir do dia 20 de abril de 2020. De 10 a 28 de julho de 2020, no site

Valor da inscrição
Investigadores do CITCEMGratuita mediante inscrição
Com comunicação35€
Com poster20€
Outros10€ Gratuita mediante inscrição

Datas

Envio das propostasEncerrado
Notificação dos trabalhos aprovados20 de abril de 2020
A partir de 10 de julho 2020
Inscrição10 a 28 de julho 2020
Envio de apresentação pré-gravada7 de setembro 2020
Evento22 e 23 de outubro de 2020
Notificação de seleção para publicação em livro10 de novembro 2020
Envio de capítulo20 de janeiro 2021
PublicaçãoFinal do 2º semestre de 2021

Organização

CITCEM – FLUP

Coordenação e edição geral
Alice Semedo

Comissão Organizadora e Executiva
Alice Semedo 
Helena Pinto
Clotildes Avellar Teixeira
José Cuenca

Comissão executiva
Ivan Vaz
Juliana Bittencourt
Louise Palma
Thalita Sbragio

Contacto



Copyright Educação Patrimonial em Ação – All rights reserved

Create your website at WordPress.com
Iniciar